Vivian Rumjanek recebe título de Professora Emérita da UFRJ

Atualizado: 30 de mar.



O dia 23 de março de 2022 marcou a data em que o título de Professora Emérita da UFRJ foi concedido à Dra. Vivian Barral Dodd Rumjanek, idealizadora do Programa de Oncobiologia. Em cerimônia reservada, o título - que tem como objetivo homenagear professores cujos serviços no magistério tenham sido de excepcional relevância para a UFRJ - foi entregue pelas mãos da Reitora da UFRJ, Denise Pires de Carvalho.


Com graduação em Ciências Biológicas Modalidade Médica pela UEG , atual UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1969), mestrado (1973) e doutorado (1976) pela University of London e Pós-doutorado (1978) pela Royal Postgraduate Medical School (Londres), Vivian Rumjanek trabalhou como lecturer no Cardiothoracic Institute em Londres até 1983, e, ao retornar ao Brasil foi coordenadora de pesquisa do Instituto Nacional do Câncer (INCA), de 1983 a 1992.


O ingresso na UFRJ aconteceu em 1992, quando Vivian Rumjanek foi admitida por concurso público como Prof.ª Adjunta do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF). Em 1994, a Professora Vivian compôs a Comissão que criou o Curso de Ciências Biológicas Modalidade Médica do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) do Centro de Ciências da Saúde (CCS) da UFRJ. Em 1998, foi aprovada como Titular do então Departamento de Bioquímica do CCS, hoje Instituto de Bioquímica Médica Leopoldo de Meis (IBqM), onde permanece como colaboradora até hoje.


Em 2000, seu espírito pioneiro, empreendedor e agregador levou à criação, em parceria com Prof. Marcos Moraes, do Programa Interinstitucional de Pesquisa, Ensino e Extensão na Biologia do Câncer, mais conhecido como Programa de Oncobiologia da UFRJ - um marco na associação de pesquisadores e interessados na temática do câncer, de diferentes instituições públicas do Estado do Rio de Janeiro.



Imunologia para todos


Com experiência na área de Imunologia coordenando o Laboratório de Biologia Tumoral, o grupo de pesquisa da Dra. Vivian Rumjanek atua principalmente em estudos da regulação do sistema imune e no problema de resistência a múltiplas drogas (MDR) em células tumorais. Em seu laboratório desenvolveu linhagens celulares resistentes a quimioterápicos que possibilitaram o desenvolvimento de pesquisas por grupos localizados no Brasil, Argentina e Estados Unidos.


Tanto no ensino de graduação como na pós-graduação, a Professora Vivian se destacou na área da imunologia tendo consistentemente se preocupado em associar a pesquisa básica dessa área das biociências à difusão da história e literatura da imunologia - uma característica que a diferenciou dentre seus pares.


Essa particularidade de explicar e associar as grandes descobertas da Ciência à luz das influências históricas revestia as aulas da Profa. Vivian de conteúdo altamente motivador, o que invariavelmente atraía aqueles alunos mais diferenciados para o seu laboratório.


O interesse holístico em Ciência fez com que a Profa. Vivian estimulasse e viabilizasse o trânsito livre entre várias unidades da UFRJ, uma iniciativa cuja prática antecedeu em muitos anos a interdisciplinaridade e a colaboração extramuros tão propagadas nos dias atuais.


Como coordenadora de Graduação e criadora do Curso de Fisiologia do Sistema Imune na Pós-Graduação de Fisiologia do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF), a Profa. Vivian contribuiu significativamente para a concessão e manutenção do grau sete (máximo) daquele programa.



Estímulo à interdisciplinaridade


O seu lado agregador é parte da personalidade acadêmica da Professora Vivian. Devido a tal característica, logrou juntar os professores-pesquisadores de diversas áreas da Ciência em cursos integradores, tais como a imunologia ao sistema neuro-imuno-endócrino, reforçando assim a noção de que o ensino de qualidade deve estar sempre aliado às atividades de pesquisa e não pode ser tolhido por limites administrativos estanques.



A preocupação com o ensino e a pesquisa na área das biociências levou a Prof.ª Vivian a oportunamente compor uma comissão de quatro professores que idealizaram, planejaram e inauguraram, em 1994, o Curso de Ciências Biológicas Modalidade Médica do Instituto de Ciências Biomédicas do CCS. A qualidade e sucesso desse curso de formação de pesquisadores em biociências, que muito deve ao empenho da Profa. Vivian, pode ser medida pelo número de estudantes daí egressos que regularmente foram e são admitidos com louvor em diversos programas de pós-graduação da UFRJ.



Ensino de Ciências para Surdos


Inspirada pela política de inclusão, a Prof.ª Vivian idealizou e criou no IBqM, em 2005, o projeto de inclusão de surdos por meio do conhecimento científico. Dentre as atividades desse programa de inclusão, cursos de férias têm sido oferecidos para professores e alunos surdos do ensino médio. Os cursos ocorrem no Laboratório Didático de Ciências para Surdos (LADICS), que é o único laboratório de ciência destinado aos surdos, localizado em uma universidade. Esse programa estabeleceu parceria internacional de intercâmbio com a Universidade de Edimburgo, na Escócia.


Vivian Mary Barral Dodd Rumjanek é membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e pesquisadora sênior do CNPq. É detentora de duas patentes, editora associada de cinco periódicos científicos internacionais, autora do livro “Uma breve história das vacinas” e "Educação de Surdos no Ensino Superior” e de 14 capítulos de livros e de vários artigos em revistas de divulgação científica.



* Texto produzido por Lúcia Beatriz Torres, jornalista de Ciência, a partir de informações contidas na carta de motivação para concessão do título de Professor Emérito da UFRJ, redigida pelo Prof. Franklin David Rumjanek, em 17 de abril de 2019.