O PROGRAMA

O Programa Interinstitucional de Pesquisa, Ensino e Extensão na Biologia do Câncer, mais conhecido como Programa de Oncobiologia, é um marco na associação de pesquisadores e interessados na temática do câncer.

 

Reunindo pesquisadores,  médicos, farmacêuticos, biólogos, entre outros profissionais de diferentes instituições públicas do Estado do Rio de Janeiro, o Programa tem o propósito de favorecer o desenvolvimento de novos tratamentos e métodos diagnósticos e de prevenção ao câncer. 

 

Organizado em áreas de atuação, o Programa de Oncobiologia é formado pelos núcleos de Gestão, Ensino e Pesquisa, Simpósios e Divulgação.

 

Idealizado de forma pioneira pela professora titular da UFRJ Vivian M. Rumjanek, com apoio do Dr. Marcos Moraes, o Programa de Oncobiologia foi criado no ano 2000 e conta hoje com cerca de 300 pesquisadores afiliados, divididos em 39 grupos de pesquisa - os quais são liderados por um pesquisador sênior e que possui em sua equipe afiliados, desde pesquisadores, professores, alunos de iniciação científica, mestrado, doutorado e pós-doutorado.

OBJETIVOS

"Criar condições propícias para a troca de informações em ciência e em novas tecnologias entre profissionais de diversas especialidadesque estão fisicamente distantes e informar a sociedade para transformá-la numa importante aliada na prevenção e diagnóstico precoce."

METAS

Dentro da estratégia de implantação do Programa Interinstitucional de Ensino, Pesquisa e Extensão em Biologia do Câncer, planeja-se formar recursos humanos em todos os níveis para pesquisa na área. Os grupos do Núcleo de Pesquisa comprometem-se a atrair estudantes de pós-graduação (mestrado e doutorado) ao Programa. Além disso, receberão também profissionais da área assistencial - medicina, farmácia, enfermagem e nutrição - para o desenvolvimento de trabalho de pesquisa. Neste sentido, espera-se a aproximação entre as áreas assistencial e de pesquisa básica.

O Programa pretende integrar, em torno da temática pesquisa em câncer, estudantes de diversas áreas como administração, jornalismo, desenho industrial, medicina, farmácia, enfermagem, nutrição, biomedicina, física, entre outras, para trabalho em conjunto. A multidisciplinaridade visa estreitar diferentes práticas respeitando o trabalho individual dos vários campos de conhecimento.

Reuniões mensais entre os integrantes do Programa, simpósios anuais abertos para diferentes profissionais, cursos de extensão (360 horas), cursos práticos (180h) e cursos a distância de curta duração são oferecidos pelo Programa .

A integração entre jornalistas e cientistas, possibilitando o incremento de informações com qualidade e agilidade na transmissão do conhecimento é outro alvo de destaque para o Programa , que pretende ainda associar vários laboratórios de pesquisa em instituições diversas e obter fontes de financiamento próprias.