Leonardo Freire de Lima

LEONARDO FREIRE DE LIMA

Cv Lattes: http://lattes.cnpq.br/1632438969296293

E-mail: leolima@biof.ufrj.br

LUCIA MENDONÇA PREVIATO

Cv lattes: http://lattes.cnpq.br/5791875667614651

e-mail: luciamp@biof.ufrj.br

 

Laboratório de Glicobiologia

Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF)

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)


 

Projeto

DETERMINAÇÃO DE GLICOMARCADORES NA PROGRESSÃO TUMORAL DURANTE A CINÉTICA DE INDUÇÃO DO PERFIL DE RESISTÊNCIA A MÚLTIPLAS DROGAS E NO PROCESSO DE TRANSIÇÃO EPITÉLIO-MESENQUIMAL

 

Resumo de divulgação científica

As moléculas de açúcar na superfície das células estão envolvidas em todas as áreas da biologia, indo da comunicação entre as células até o reconhecimento de patógenos invasores.

As moléculas de açúcar estão ligadas a proteínas e a lipídios através de uma reação denominada glicosilação, formando, respectivamente, as glicoproteínas e glicolipídios. Uma glicolilação defeituosa afeta as funções celulares, incluindo as interações célula-célula e célula-molécula. Para que uma célula tenha um comportamento "normal" a glicosilação necessita estar funcionando corretamente.

Há vários resultados obtidos por diversos grupos de pesquisadores que demonstram que o aparecimento de células cancerosas está associado à mudança qualitativa ou quantitativa dos açúcares ligados à proteína (glicoproteínas) e a lipídio (glicolipídio). Nosso grupo vem estudando as modificações que ocorrem na biossíntese e na estrutura molecular glicoproteínas, por exemplo, nas glicoproteínas denominadas mucinas; e nos glicolipídios da classe dos gangliosídeos. 

O objetivo principal deste projeto é compreender a relação entre as possíveis alterações que ocorrem na glicosilação de proteínas e lipídios, durante a progressão tumoral, analisando a cinética de indução do perfil de resistência a múltipla drogas (MDR) e, no processo de transição epitélio-mesenquimal (TEM), em diferentes tipos de câncer. Queremos verificar se a expressão de açúcares alterados, anormais ou inapropriados pode estar relacionada ao prognóstico do câncer. Os objetivos específicos deste projeto envolvem a (i) biologia estrutural das glicanas; (ii) análise da expressão de glicosiltransferases, comparando células tumorais MDR e não MDR; (iii) e durante o processo de TEM. Os resultados a serem obtidos permitirão compreender melhor o processo da doença a nível molecular, e visam, também, desenvolver novos e eficazes métodos de prognóstico, diagnóstico e tratamento.


 

Equipe

Jhenifer Santos dos Reis – Iniciação Científica

Kelli Monteiro da Costa – Pós-Doutoranda

Leonardo Marques Fonseca – Pós-Doutorando

Marcos André Rodrigues da Costa Santos – Iniciação Científica

Priscila Angelica Vicente de Oliveira – Técnica

Victoria de Sousa Chaves – Mestranda

 

Colaboradores

Christina Maeda Takiya (UFRJ)

Jose Osvaldo Previato (UFRJ)