Claudia Mermelstein.jpg

CLAUDIA DOS SANTOS MERMELSTEIN

 

Cv lattes: http://lattes.cnpq.br/9864970132351529

e-mail: mermelstein@ufrj.br

 

Laboratório de Diferenciação Muscular

Instituto de Ciências Biomédicas (ICB)

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

 

 

Projeto

O PAPEL DOS MICRODOMÍNIOS DE MEMBRANA NA ADESÃO CELULAR E MIGRAÇÃO DE CÉLULAS CANCEROSAS

 

Resumo de divulgação científica

A mudança de um estado de adesão celular para um estado migratório é considerada uma das principais características das fases iniciais de transformação de uma célula cancerosa. Esta alteração de fenótipo está associada com a invasão da célula cancerosa para outros tecidos e com a subsequente metástase do câncer. Este processo altamente complexo envolve várias moléculas presentes no citoesqueleto, na membrana plasmática e na matriz extracelular. Vários fatores determinam se uma célula irá aderir a um receptor de membrana de outra célula, ou aderir a algum elemento da MEC, ou migrar em um substrato. Microdomínios de membrana ricos em colesterol (ou rafts lipídicas) têm sido descritos como tendo um papel neste processo. Desta forma, o presente projeto tem como objetivo principal estudar qual o papel do colesterol membranar e das rafts lipídicas nas alterações celulares iniciais que ocorrem durante a migração de células tumorais. Estas alterações celulares incluem a regulação de vias de sinalização celular. Uma via de sinalização que tem envolvimento com a adesão e migração celular é a via que envolve as proteínas integrina/FAK/vinculina/paxilina/talina/kindlina, que podem controlar a migração e adesão celular. Esperamos poder contribuir para o entendimento de processos de metástase associados ao câncer.

 

Equipe

Agatha Monteiro Reigoto – Iniciação Científica

Ivone Rosa de Andrade – Pós-Doutoranda

Kayo Bagri – Doutorando

 

 

Colaboradores

Manoel Luis Costa (UFRJ)

Morgana Castelo Branco (UFRJ)