Gabriela Nestal.jpg

GABRIELA NESTAL DE MORAES

 

Cv lattes: http://lattes.cnpq.br/8069968725274863

e-mail: nestaldemoraes@bioqmed.ufrj.br e gabinestal@yahoo.com.br


Programa de Oncobiologia, Instituto de Bioquímica Médica Leopoldo de Meis, Universidade Federal do Rio de Janeiro (IBqM/UFRJ)

 

Projeto

AVALIAÇÃO DA EXPRESSÃO E LOCALIZAÇÃO DE PROTEÍNAS RELACIONADAS À QUIMIORRESISTÊNCIA NA RESPOSTA IN VITRO A DROGAS E NO PROGNÓSTICO

 

Resumo de divulgação científica

O câncer de mama é uma neoplasia bastante frequente e que causa a maior taxa de morte entre as mulheres, muito em parte devido aos diagnósticos tardios e à falha no tratamento. O nosso grupo vem se dedicando ao estudo de proteínas, que quando se apresentam com expressão, função ou localização alterada em células cancerígenas, podem impactar positivamente ou negativamente na resposta ao tratamento com agentes quimioterápicos. Uma dessas proteínas é a XIAP, cujo papel é o de impedir os quimioterápicos de levarem as células tumorais à morte. A localização normal da XIAP é no citoplasma, mas pode ser encontrada no núcleo diante de situações de estresse celular. Porém, nossos resultados mostram que as pacientes que apresentam XIAP no núcleo apresentam pior evolução clínica quando comparadas com aquelas cuja expressão da XIAP é no citoplasma. A elucidação da função da XIAP em diferentes compartimentos intracelulares (núcleo ou citoplasma) pode levar a uma melhor compreensão dos mecanismos envolvidos com a quimiorresistência e com fenótipos agressivos em câncer de mama. Outra proteína que se encontra com níveis alterados nessa neoplasia é o fator de transcrição FOXK2. Apesar de FOXK2 favorecer a sensibilidade a quimioterápicos, seus níveis elevados estão associados ao insucesso nas respostas a drogas e a uma pior evolução clínica em pacientes com câncer de mama. Dessa forma, faz-se essencial uma melhor compreensão de como FOXK2 é regulada nas células mais resistentes, de forma a restaurar a sua função. Assim, o objetivo desse estudo é avaliar os mecanismos de regulação da expressão e localização de XIAP e FOXK2 na contribuição de características agressivas em câncer de mama, incluindo a resistência às drogas e o crescimento celular, através de abordagens experimentais envolvendo células em laboratórios e amostras de pacientes. Os resultados desse estudo têm o potencial de auxiliar na identificação de estratégias terapêuticas futuras e fatores prognósticos e preditivos de resposta à quimioterapia, bem como melhor estratificação em pacientes. Esse projeto é realizado no Programa de Hemato-Oncologia Molecular do Instituto Nacional de Câncer.

 

Equipe

Bruna dos Santos Mendonça – Doutoranda

Carolina Ataíde Ferreira – Iniciação Científica

Luciana da Torre Carneiro - Doutoranda

Mariana Brandão da Silva Assis – Doutoranda

Mariana Concentino Brum – Doutoranda

Colaboradores

Eliana Abdelhay - Instituto Nacional de Câncer (INCA)

Etel Pereira Gimba - Instituto Nacional de Câncer (INCA)

Felipe Roberti Teixeira – Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

João Paulo de Biaso Viola - Instituto Nacional de Câncer (INCA)  

Kátia Souza - Instituto Militar de Engenharia (IME)

Marcelo Alex de Carvalho - IFRJ/INCA

Raquel Ciuvalschi Maia – Instituto Nacional de Câncer (INCA)

Renato Sampaio Carvalho - Faculdade de Farmácia/UFRJ

Robson Queiroz Monteiro - IBqM/UFRJ

Colaboradores internacionais

Dr. Andrew D. Sharrocks - University of Manchester, UK