top of page

Pesquisas sobre reparo de DNA no Seminário de Oncobiologia

Atualizado: 21 de mar. de 2023

Os pesquisadores Marcelo Alex de Carvalho, do Instituto Nacional do Câncer (INCA), e Andre Luiz Mencalha, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), foram os palestrantes do "Seminário de Oncobiologia" de novembro. O evento acontece mensalmente, no auditório Marcos Moraes, no Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Ilha do Fundão.


O professor Marcelo Alex de Carvalho apresentou resultados de uma pesquisa em fase de finalização, que analisa a instabilidade genômica e sua relação com o câncer. A pesquisa foca sobre duas proteínas - PALB2 e CDK9 - que tem o papel de reparar o DNA, que está em constante duplicação nas células do corpo, quando há algum erro ou mutação. Já se sabe que a gênese de parte dos tumores está relacionada a mutações do DNA- e consequentemente à instabilidade genômica - que vão se acumulando ao longo dos anos. O estudo foi realizado em parceria com pesquisadores da UFRJ, da Moffitt Câncer Center, da Rutgers University e da Mayo Clinic, nos Estados Unidos, e da Université Laval, no Canadá.


Em seguida, o professor Andre Luiz Mencalha, do Instituto de Biologia da UERJ, apresentou o trabalho do jovem grupo de pesquisa coordenado por ele, criado há cerca de seis anos. O grupo estuda, em laboratório, características químicas das células do câncer de mama tipo triplo negativo, um tipo altamente agressivo e resistente à quimioterapia.




Por Rosa Maria Mattos, jornalista de Ciência, responsável pelo Núcleo de Divulgação do Programa de Oncobiologia.

bottom of page